-

As dicas para o fim de semana em São Paulo, 16/09

De café frio com notas aromáticas a opções leves e saborosas para comer fora. E ainda, brunchs memoráveis e cervejas refrescantes para encarar o calorzão

Da redação - Publicado em 15/09/2017, às 14h50

O fim de semana em São Paulo está repleto de atrações para comer, beber e passear. Selecionamos algumas dessas opções, baseados nas nossas andanças, pesquisas e apurações feitas para a produção das edições da revista Sabor.club.

Para assinar e ficar ainda muito mais antenado, acesse http://sabor.club/assine/

 

PARA COMER:

Brunchs memoráveis...

 

Pomodori

Ostras, blinis com ovas de salmão, pratos quentes, espumante e doces como o tiramisù estão no delicioso brunch de sábado.

Rua Dr. Renato Paes de Barros, 534, Itaim Bibi. Tel.: 3168-3123.

 

 

Camden House

Ovos benedict (pochê com bacon e molho hollandaise sobre pão da casa) e full english breakfast - linguiças caseiras, feijão doce, cogumelos, tomate assado, ovos fritos, bacon artesanal e pão da casa. São algumas das opções do brunch que acontece aos finais de semana.

Rua Manuel Guedes, 243, Itaim. Tel.: 2369-0488.

 

Tartares imperdíveis...

 

Huaco restobar

As tradições peruanas permanecem, mas a casa agora lista itens ousados no menu, caso do tartar defu-mado de salmão com azeite aromático.

Rua Fradique Coutinho, 832, Vila Madalena. Tel.: 3969-3893.

 

 

Peppino Bar

O tartar de beterraba cozida, queijo de cabra, minha alcaparras, gema de ovo de codorna, maionese e coalhada caseiras já é hit do chef Rodolfo De Santis.

Rua João Cachoeira, 175, Itaim. Tel.: 3368-6863.

 

 

Tre Bicchieri 

No elegante italiano, o steak tartar é de carne de cordeiro com tutano de ossobuco assado, folhas de rúcula e lascas de queijo pecorino.

Rua General Mena Barreto, 765, Itaim. Tel.: 3885-4004.

 

 

PARA O CAFÉ:

 

Urbe Café

A graça do café frio, um santo refresco com mel e capim santo para inovar em dias quentes.

Rua Antonio Carlos, 404, Jardins. Tel.: 3262-3943.

 

Tiramisùs de respeito para acompanhar o café... 

 

 

Antonietta Cucina 

Numa forma imensa, como das nonnas, preparado com a receita clássica.

Rua Mato Grosso, 402, Jardins. Tel.: 3214-0079.

 

Modern Mamma Osteria

Num bowl para ser atacado por quatro colheres, tem mascarpone cremosíssimo, batido com gema e zabaione.

R. Manuel Guedes, 160, Itaim Bibi. Tel.: 3078-2263.

 

PARA COMER COM OS OLHOS:

 

 

Lima – Cozinha peruana contemporânea

Virgilio Martinez e Luciana Bianchi (Publifolha, R$ 69,90)

O peruano Virgilio Martinez ocupa hoje o quinto lugar na lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo com seu Central. Em Londres, seu LIMA (que também tem filial em Dubai) detém uma estrela Michelin. Neste livro feito especialmente para brasileiros, o talentosíssimo chef visita heranças gastronômicas e apresenta mais de uma centena de receitas, incluindo o emblemático leite de tigre (base para os ceviches e tiraditos) e tradicionais chaufa (arroz de influência chinesa) e sudado de carne. 

 

PARA COMER AO VIVO:

 

 

 O Lima Restobar comandado pelo chef peruano Marcos Espinoza serve comida boa e barata, revelando um Peru bem original. Prova disso são a bondiola arequipeña (copa lombo confi tada e molho de adobo de Arequipa com texturas de milho – cremoso, frito e pó) e o Tacu Tacu de Mar (peixe branco, camarão, polvo, lula com molho de pimentas e curry sobre tacu tacu), além dos ceviches, claro. Para finalizar, os churros com massa de milho roxo! A casa está também em Brasília, Porto Alegre e Campinas.

Rua Adolfo Tabacow, 269, Itaim Bibi. Tel.: 4327-0623.

 

 

La Peruana

Só o ceviche que leva o nome da casa já vale a visita. Os outros pratos que modernizam a comida do Peru não ficam muito atrás.

Alameda Campinas, 1357,Jardim Paulista. Tel.: 3885-0148.

 

 

Rinconcito Peruano 

Ao chegar no Brasil o peruano Edgard Villar trabalhou vendendo artesanatos na Rua 25 de março para sobreviver. Quando seus produtos foram apreendidos pela Polícia, a solução foi vender comida na rua com o apoio de seus amigos e familiares. Assim nasce o Rinconcito Peruano, hoje com sete endereços em São Paulo. Seguindo esta essência familiar, os pratos são servidos em porções grandes, para compartilhar.

R. Aurora, 451, Santa Ifigênia. Tel.:  3361-2400.

 

PARA BEBER:

Que tal uma cerveja refrescante?

Entusiasta das cervejas estilo sour a sommelier Carolina Oda lista as suas favoritas

 

Ayinger Brau Weisse

Cerveja de trigo da Baviera, clássica e inconfundível tem com aromas de banana e cravo e um leve e sutil toque amargo no final.

 

DaMata Helles

Ideal para quem está acostumado com as pilsen do dia a dia. Pode ser tomada bem geladinha, tem baixo amargor e bom equilíbrio.

 

Vedett Witbier

Com casca de laranja e semente de coentro, é cítrica, delicada, perfumada e boa para quem não gosta de amargor. Pode ser servida com um pedacinho de casca de limão siciliano.

 

Wäls Session Citra

Corpo baixo, levíssima, só 3.9% de álcool, mas com o lúpulo marcando presença, tanto em aroma quanto em amargor.

 

 

Brooklyn 1/2 Ale

Uma “session saison” muito leve, muito aromática e com pouco álcool. Leva lúpulo Sorachi Ace e casca de laranja na receita, o que a deixa bem cítrica.

 

 

Way Gose

Sour ale com alta acidez, que leva Gabiroba, além de sal marinho proveniente da região de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

 

 

Heroica SuperSonic SouerTonic

Outra Sour brasileira!Esta leva pepino e zimbro de bonsai na receita.

 

Tupiniquim Lógica Absurda Berliner Weisse com framboesa e ameixa, aroma de frutas e acidez boa com toque cítrico.

 

 

Blumenau Catharina Sour

Levemente ácida e refrescante com aroma delicado de pêssego.

 

 

Zalaz Pazion American Wheat

Cerveja de trigo no estilo americana, diferente do alemão. Aroma e sabor do maracujá, inseridos de forma sutil, refrescante com alto drinkability.