-

As dicas para o final de semana em São Paulo, 02/02

Dicas para aproveitar a diversidade da capital: tem café da fazenda, rooftop, speakyeasy, comida italiana, vinho e livros

Da redação - Publicado em 02/02/2018, às 07h00

Sábado e domingo, em São Paulo, é sempre repleto de atrações para comer, beber e passear. Garimpamos algumas dessas opções, baseados nas nossas andanças, pesquisas e apurações feitas para a produção das edições da revista Sabor.club.

Para assinar e ficar ainda muito mais antenado, acesse http://sabor.club/assine.

 

PARA CAFÉ


Leckerhaus - Quem passa na frente do sobradinho da Rua Melo Alves não imagina que o que pode encontrar lá dentro: ambiente pequeno, rústico e aconchegante. Para tornar o espaço charmoso e funcional, a proprietária Fernanda Wainer colocou um banco repleto de almofadas estampadas ao longo de toda a parede do salão. Tal capricho se estende à apresentação dos doces, iguais aos oferecidos na matriz, em Porto Alegre. O “bolo Casacor” leva castanha-do-pará, ovos moles e chocolate meio amargo. Para decorar, frutinhas esculpidas em marzipã, perfeito para um café ou chá da tarde!
Rua Dr. Melo Alves, 293, Jardins, Tel.: (11) 2528-1234



Lá da Venda - é um armazém cheio de coisas de penduricalhos fofos por toda a parte, um cantinho perfeito para uma parada gostosa para um café quentinho. Nos moldes de um armazém, a chef serve o famoso pão de queijo feito com matéria-prima vinda da Serra da Canastra, MG. Aos sábados e domingos, há bufê de café da manhã da fazenda, das 10h às 12h15 e sai R$ 49 por pessoa.
Rua Harmonia, 161, Vila Madalena, Tel.: (11) 3037-7702

 

PARA COMER



Ester Rooftop - Antiga moradia de Olivier Anquier, o espaço tem móveis-design e varandona envidraçada. Aqui, o chef francês Benoit Mathurin mostra sua cozinha pautada pelas referências clássicas francesas e pelas viagens mundo afora. No menu, sugestões criativas como as ostras com linguiça e o sorvete rosé. Para beber, há mojitos fantasiosos. 
Praça da República, 80, Centro, São Paulo, SP. Tel.: (11) 3256-1009



Più
- Durante o dia, a varanda a céu aberto é um dos ambientes mais agradáveis para almoçar em São Paulo. O chef Marcelo Laksani é um craque e faz gastronomia italiana elegante, consistente e muito bem executada. Prova disso são alguns hits da casa como agnolotti de lagostim com bisque do crustáceo e foie gras curado ralado na mesa ou o peixe em crosta de nozes, pupunha, aspargos, tomate e molho de manjericão basílico. À noite, o salão interno é adoravelmente acolhedor.
Rua Ferreira de Araújo, 314, Pinheiros, São Paulo, SP. Tel.: (11) 3360-7718

 

PARA BEBER



Apotecário
– Trata-se de um speakeasy plantado no subsolo da galeria de arte Espaço Zebra, no Bexiga, bairro fora da rota mais badalada da noite paulistana. É lá, entre suas poções e objetos de arte, que a jornalista Neli Pereira recebe aos fins de semana os amigos e amigos dos amigos e aproveita para exercer sua faceta preferida: ser uma espécie de ‘apotecária’ da era moderna. Parece que cruzamos a linha do tempo e adentramos numa botica, as tataravós das farmácias.
Rua Major Diogo, 237, Bexiga, Tel.: (11) 3105-5171



Em casa –
o Viña Esmeralda Blanco 2015, Espanha, é meio seco com Moscatel e um pequeno percentual de Gewürztraminer, sem passagem por madeira; Picard Sancerre Blanc 2015 (R$ 195) é um branco da França, de acidez vibrante, gostosa textura, bom volume e final tenso e vivaz; e o Tara White Wine 2013 (R$ 350), do Chile, é uma rótulo de uma safra especial, da qual foram produzidas apenas 409 garrafas e na boca tem estrutura e elegância.
 

 

PARA VIAJAR COM OS OLHOS

 


Mari Hirata sensei por Haydée Belda
(Mari Hirata e Haydée Belda, BEI, R$ 90) - A chef japonesa leva em seu currículo as marcas das tradições nipônicas, a informalidade de seus anos no Brasil e o rigor técnico da experiência na França. Uma combinação que garante que suas aulas sejam concorridas no Japão (onde vive há 20 anos) e por aqui também. Neste livro, seu êxito é ilustrado pela relação com a aluna e amiga Haydée Belda (que faz um retrato da personalidade da mestra e de suas receitas), assim como pela viagem de ambas pelo Japão – um belo apanhado com dicas de lojas, mercados e restaurantes.


Sangue, ossos e manteiga (Gabrielle Hamilton , Rocco, R$ 39,50) - Antes de abrir seu aclamado restaurante em Nova York, o Prune, Gabrielle Hamilton passou vinte anos buscando um sentido para sua vida. Boa parte deles, transitando por cozinhas variadas – as de restaurantes, a de sua casa da infância no campo, as descobertas em viagens pela França, Grécia e Turquia, a de sua sogra italiana. Sua narrativa lembra romances dos bons, mistura paixão e comida, agruras da vida e delícias da mesa e está longe de ser dirigida apenas a foodies.