-

Doce de leite

Clube Sabor.club #3: a surprise box do mês destaca o Majestic, produzido pelo Sr. Toninho, de Alfenas, no sul de Minas

Robert Halfoun - Publicado em 08/01/2018, às 11h27

Doce de leite é doce. Dooooce, certo? Não o Majestic, de Alfenas, em Minas. Em produção desde 1975, passou meses em testes para que ficasse leve e suave, sem melar a boca, como o doce de leite que as avós mineiras fazem em casa, apenas com leite e açúcar (e um tico de bicarbonato, veja abaixo).

Raquel Munhoz, a filha do Seu Toninho, que desenvolveu a receita, se orgulha do raro produto que tem e conta que o diferencial, “sem querem acusar a concorrência” é que o doce de leite da família não leva glucose ou amido de milho. “Há quem coloque para encorpar. Mas eu não estou apontando ninguém. Cada uma sabe o doce que faz.”



Ela é uma das três bisnetas do espanhol Henrique Munhoz Garcia, que chegou com os imigrantes da sua terra, em 1943, e começa a vida por aqui fazendo a manteiga Meia Lua, na cidade de Fama. Vinte e quatro anos depois, se muda para Alfenas, compra o Laticínios Alfenense e inicia a produção de vários itens. Menos o doce de leite. Ele veio muito depois numa empreitada pessoal do seu Toninho, que comia o da mãe, em casa, e não descansou enquanto não conseguiu fazer o seu para vender nas latinhas estilosas que até hoje estão nas prateleiras de alguns mercados e na loja da fábrica, instalada bem no centro de Alfenas e é uma atração na cidade.


Quem passa por lá pode conversar com ele, com a Raquel e seus irmãos. A empresa é absolutamente familiar, o que os enche de orgulho e garante a qualidade impecável do produto. Em conversa pelo telefone, Raquel, indicada pelo pai, para falar com o repórter é um poço de satisfação. “No Natal, nós gostamos de comer com rabanada. Como ele é pouco doce, combina que é uma beleza com ela e também com compotas, doces em calda. O tanto de açúcar de um não briga com a delicadeza do outro.” E finaliza: “Você precisa vir aqui para Alfenas, ver o que a gente faz, conhecer o nosso empório. Tenho certeza que vai adorar.”

> Mais que leite e açúcar
Olhe o rótulo, antes de comprar

O doce de leite mineiro de verdade, que nasceu lá no fogão a lenha, tem só leite e açúcar. Quando feio em escala industrial, ganha ainda um tico de bicarbonato de sódio para reduzir a acidez e evitar a coagulação do leite, mas bem pouquinho mesmo porque em excesso ele altera o sabor e vai escurecendo a coloração do doce. Há, no entanto, quem coloque espessante, amido de milho, antiumectante, glucose de milho, sal, sorbato de potássio, cloreto de sódio ou lactose. Aí, o produto ganha características artificiais, com sabores de mentira e aquela qualidade que não vale pena. 

* Esta reportagem foi originalmente publicada na edição #9 da Revista Sabor.club. Para assinar, acesse http://sabor.club/assine/. O doce de leite Majestic é um dos produtos que estrelam o Clube Sabor.club # 3, o clube de assinaturas mais gostoso do Brasil, saiba mais em www.clubesabor.club